Pular para o conteúdo principal

Entendendo a TPM: Mais que Um Desconforto Mensal, Um Desafio Diário

A Tensão Pré-Menstrual (TPM) é uma condição que afeta uma significativa parcela de mulheres em idade reprodutiva em todo o mundo. Não se trata apenas de uma série de sintomas físicos e emocionais que precedem a menstruação, mas também de um impacto real e muitas vezes debilitante nas atividades diárias, nas relações interpessoais e produtividade no trabalho. O Impacto da TPM no Dia a Dia das Mulheres: A TPM pode se manifestar de várias formas, com sintomas que vão desde dores e cólicas a mudanças de humor e ansiedade. Algumas mulheres relatam sentir-se como se perdessem o controle sobre seus corpos e emoções durante este período, o que pode levar a conflitos no trabalho e em casa, redução da qualidade do trabalho, faltas ao trabalho ou escola e uma sensação geral de incapacidade. Estudos indicam que aproximadamente 80% das mulheres experimentam algum grau de sintomas da TPM, mas cerca de 5 a 8% enfrentam uma forma mais grave conhecida como Transtorno Disfórico Pré-Menstrual (TDPM), que

Seguidores

Você está feliz no seu trabalho?



Olá! Eu sou Maury Tanji criador do método BSI- Buscando Seu Ikigai...

Você não acha que este ano passou muito rápido?

Foi tão rápido que  acredito que muitos dos seus projetos acabaram ficando pelo caminho, sem concluir.

Não te bate um certo desespero, só de pensar que daqui a  pouco mais de um mês já será um outro ano?

Isso não te deixa preocupada, triste,  ansiosa, estressada e até mesmo com insônia?

Já te aconteceu de ter uma noite de insônia e depois ter que levantar cedo pra ir pro trabalho?

Enfrentar o trânsito, o transporte público quase sempre lotado, e aquele sono que parece vir sempre na hora errada e aí você não consegue se concentrar no trabalho, aquele  trabalho que você acha entediante.

Deixa eu te perguntar?

Você trabalha feliz, você é feliz naquilo que você faz?

Ou você trabalha apenas para pagar as contas do mês.

Você sabia que cerca de 90% dos colaboradores não trabalham naquilo que gostaria  e tem vontade de mudar de atividade.

Sei que é uma situação bastante desconfortável, porque trabalhar em uma atividade que a gente não gosta,  trabalhar  por obrigação é tão ruim que  a gente não consegue se desenvolver na empresa, não consegue uma promoção sequer e aí bate o desânimo em trabalhar, com  a autoestima lá embaixo.

Fica difícil até acordar pela manhã para ir ao trabalho.

Mas será que mudar de emprego vai te fazer mais feliz?

Você já pensou que cada vez que você vai trocar de emprego também gera muito estresse, muita preocupação?

Primeiro, você vai gastar energia em ter que ficar procurando um emprego que te agrada, e que não está fácil.

Quando você encontra, tem que preparar um novo currículo para se adequar ao novo cargo.

Fazer provas de avaliação, passar por novas entrevistas, tudo isso é muito estressante.

Eu sei disso porque já passei por isso,  eu já tive um emprego que eu consegui ficar apenas 3 meses e aí novas entrevistas, novos currículo, e acabei desenvolvendo um estresse e até uma hipertensão eu ganhei.

Mas para mim, tudo isso é passado, depois de algumas  mudanças, principalmente  mudanças na minha maneira de pensar, de ver a vida,  hoje eu posso dizer que sou muito feliz no que eu faço.

E sabe porquê?

Porque eu encontrei o meu ikigai.

Você sabe o que é Ikigai?

É um termo japonês que quer dizer a razão de viver,  é encontrar um propósito para sua vida,  é você ter um motivo para acordar feliz todas as manhãs.

É aquilo que que te  faz mover, é a motivação que falta para você  ser feliz.

E quando eu falo de felicidade, tanto pode ser uma felicidade pessoal quanto profissional.

Porque eu entendo que se você é uma pessoa feliz, você será na sua vida pessoal e no seu trabalho.

Se o teu trabalho te dá satisfação pessoal você vai ser mais feliz também com a tua família,  com os teus amigos, com as pessoas que convivem com você.

Ou seja tudo se completa...

Mas se o teu trabalho não te deixa feliz  tenho certeza que você também não vai ser feliz na sua casa, porque os problemas do teu trabalho você vai levar para dentro de casa  e aí começam as divergências dentro da sua casa.

Quantos casais não se separam por causa disso!

E você que trabalha fora o dia todo, tem os seus problemas no trabalho e que também está insatisfeita no seu trabalho, seja por baixa remuneração, porque a mulher na grande maioria das vezes tem uma remuneração mais baixa do que o homem;  seja por falta de reconhecimento pelo seu trabalho ou ainda por ter um ambiente tóxico com os colegas, tudo isso vai te desgastando, levando você a uma vida de estresse, de irritação que por qualquer motivo  acaba descontando em pessoas que não tem nada a ver com isso ( seu marido, seu filho ou filha,  na sogra, no cachorro, etc...)

Tudo isso te leva a um desgaste tão grande que você começa a sofrer com a ansiedade, com as insônias quase todas as noites, as palpitações no coração, a hipertensão.

E se você está passando por tudo o que eu passei e acha que a sua vida não tem solução, eu te digo que tem sim.

Se eu consegui, você também pode conseguir, mas para isso você também precisa encontrar o seu Ikigai.

Quer saber como ?

Para encontrar o seu Ikigai, eu dividi em 5 pilares ou fatores importantes na busca de seu ikigai.

Hoje vou falar sobre uma delas, e depois irei falar sobre as outras quatro em outros textos.

O primeiro pilar é eliminar os pensamentos negativos,  isso mesmo!!!

Muitas pessoas até nem percebe... mas vive rodeado de pensamentos negativos.

Sabe aquela história do copo meio cheio ou meio vazio,  então, os otimistas,  aquelas pessoas que pensam positivamente sempre vai enxergar o copo meio cheio  e fica feliz porque só falta meio copo para encher.

E os pessimistas, aqueles que tem somente pensamentos negativos, sempre vai enxergar o copo meio vazio e fica triste porque sempre vai dizer que ainda falta meio copo para encher.

Pois é, eu sempre achava que o meu  copo sempre estava meio vazio, mas depois de muito levar pancada e as pessoas me mostrarem o contrário, além dos diversos cursos que fiz,  a minha mentalidade foi mudando aos poucos e hoje eu sempre vejo o meu copo sempre meio cheio.

Você sabe que pensamentos negativos atraem coisas negativas, não sabe!

A nossa mente pode ser a nossa maior amiga, mas também pode se a nossa pior inimiga.

Antes eu achava que eu não era capaz de fazer as coisas e tinha muito medo de fazer as coisas... medo do que as pessoas iriam falar de mim, medo de não dar certo.

Mas depois de alguns exercícios mentais, eu aprendi a enfrentar os desafios.

Você pode enfrentar os seus medos, atraindo pensamentos mais positivos, eu sei que no começo é um pouco difícil, mas você irá se acostumar.

Sempre que um pensamento negativo te vier à sua mente, você deve imediatamente substituir por pensamentos positivos,  do tipo, “hoje vai ser um dia maravilhoso, nada de ruim vai me acontecer; eu sou uma pessoa capaz; eu consigo; eu não tenho medo, sou corajosa,  eu mereço ser feliz no meu trabalho e na minha vida, pois sei que isso vai trazer mais saúde para mim e melhorar os relacionamentos com a minha família”.

Você pode repetir esta frase como se fosse um mantra  logo pela manhã.

E aí, você vai ter coragem para começar a ser feliz? Vai perder esses medos bobos que te atormentam e que te faz infeliz?

Combinado!

Grande abraço, muita luz e muita paz.

 

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Descobrindo Equilíbrio e Propósito: Superando Ansiedade e Descontentamento no trabalho

A trajetória de uma mulher é marcada por desafios e realizações, mas nem sempre é isenta de obstáculos emocionais.  A ansiedade e o descontentamento frequentemente se entrelaçam nessa jornada, impactando não apenas a vida pessoal, mas também influenciando as decisões e ações profissionais.  Neste artigo, mergulharemos fundo nos efeitos da ansiedade e do descontentamento em mulheres empreendedoras e como o Grupo Ikigai pode ser o guia para transformar esses obstáculos em oportunidades de equilíbrio e propósito. Navegando pelas Ondas de Ansiedade e Descontentamento: A ansiedade, uma companheira constante na vida da empreendedora, pode se manifestar de diversas formas.  As pressões de equilibrar a vida profissional e pessoal,  tomar decisões cruciais e  enfrentar incertezas financeiras podem criar um ciclo de preocupações constantes.  Paralelamente, o descontentamento surge quando os objetivos não são atingidos conforme o planejado, deixando uma sensação de estagnação e insatisfação. Os E

Ansiedade Após os 40 anos: Como Lidar com os Desafios e Pressões da Meia-Idade

A chegada dos 40 anos pode trazer uma série de reflexões e mudanças na vida de uma pessoa. É uma fase marcada por transições importantes, tanto físicas como emocionais. Nesse estágio, muitas pessoas se deparam com novos desafios e pressão, que podem levar ao estresse ou agravamento da ansiedade.  Neste artigo, vamos explorar como a ansiedade se manifesta após os 40 anos e quais são as melhores estratégias para lidar com esse período de forma saudável e equilibrada. Os Desafios da Meia-Idade A meia-idade é uma fase de mudanças. Muitas pessoas passam por transformações em suas carreiras, relações familiares e no próprio corpo.  As expectativas sociais também podem pesar, já que a sociedade costuma importar padrões de sucesso e representação nessa etapa da vida.  Tudo isso pode levar a um sentimento de sobrecarga e ansiedade, especialmente quando as expectativas não estão definidas com a realidade. Pressões Sociais e Ansiedade Após os 40 anos, é comum sentir-se pressionado a  alcançar det

Como a Pressão Social e as Expectativas Afetam a Saúde Mental dos Homens

  No segundo artigo da nossa série sobre ansiedade, vamos abordar um tema importante e sensível: a relação entre ansiedade e o público masculino.   É essencial entender como a pressão social e as expectativas podem impactar a saúde mental dos homens e buscar soluções para ajudar a enfrentar esse desafio. A Máscara da Força: A pressão para não demonstrar fraqueza Desde muito cedo, os homens são ensinados a serem fortes, resilientes e capazes de lidar com qualquer desafio que a vida apresente.  Essas expectativas podem criar uma pressão emocional e psicológica enorme, levando muitos homens a esconderem suas emoções e não buscarem ajuda quando estão enfrentando problemas de saúde mental, como a ansiedade. A pressão para parecer sempre forte e inabalável pode criar uma máscara, por trás da qual a ansiedade e outras questões emocionais estão escondidas. No entanto, é importante entender que a vulnerabilidade e a busca por ajuda não são sinais de fraqueza, mas sim de coragem e sabedoria. A A